---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Diretor do Hospital apresenta projetos de lei que irão melhorar a qualidade dos serviços prestados à população

Publicado em 12/08/2019 às 16:13 - Atualizado em 12/08/2019 às 16:17

Diretor do Hospital apresenta trabalhos realizados desde 2017
Créditos: Assessoria de Imprensa - Prefeitura de Lebon Régis Baixar Imagem

O diretor do Hospital e Maternidade “Santo Antônio”, João Carlos Pierdoná, usou a tribuna da Câmara, para apresentar para os vereadores dois projetos de lei de autoria do Executivo Municipal. Após defender a implantação das medidas, ele destacou os trabalhos realizados pela autarquia, durante a atual gestão.

Um dos projetos de lei apresentados – nº 016/2019 – autoriza o Executivo Municipal a ceder dois veículos para o Hospital e Maternidade “Santo Antônio”. João Carlos destacou a importância desta medida. “Nós precisamos urgentemente de uma ambulância, para realizar o transporte de pacientes em caso de emergência para hospitais de outras cidades. Como a Administração Municipal renovou a frota da Secretaria de Saúde, tornou-se viável a possibilidade de recebermos uma ambulância e um veículo pequeno, o que irá melhorar os serviços prestados à comunidade”.

Já o projeto de lei nº 015/2019 prevê a alteração do nome da autarquia que, após a mudança, passará a chamar-se Hospital Municipal Santo Antônio. “É uma exigência do Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina (Cremesc), que impõe a retirada a nomenclatura ‘Maternidade’, já que não há profissionais habilitados na área de pediatria, obstetrícia, e é inviável mantê-los em regime de sobreaviso no quadro de pessoal”.

O diretor salientou que, mesmo com a troca de nome, o hospital continuará realizando partos normais. “Só nos últimos 30 dias, nasceram quatro crianças. Continuaremos oferecendo este importante serviço à população”.

Ele apresentou os trabalhos realizados durante a atual. “Muita coisa aconteceu. Compramos equipamentos, como gerador de energia, rede de oxigênio canalizado, desfibrilador, cardioversor, cadeiras de rodas, armários novos para cada quarto, computadores de alta qualidade, bem como utensílios de cozinha e para a área de limpeza. Trocamos todas as camas do Hospital, que eram da década de 70 e, na época, haviam sido doadas pelo Funrural”. Também houve a reforma do posto de enfermagem e a construção de um local para guardar corretamente os resíduos de saúde.

João Carlos salientou que, em julho, aconteceram mais de 1.400 atendimentos. “Foram 98 internamentos, 532 pacientes atendidos no pronto-socorro, 62 eletrocardiogramas, 21 pequenas cirurgias, 320 exames de raio-x, e além, é claro, do nascimento dos quatro lebonregenses”.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar